DPE-AM Apresenta

Histórias entrelaçadas graças ao
apoio e orientação fornecidos
pela DPE-AM

Em Maués, mulher que sofria abusos conseguiu divórcio após 24 anos separada do ex-marido

Elisandra Pereira da Rocha

Em uma história de persistência e superação, Elisandra Pereira da Rocha, 40, moradora de Maués, no Amazonas, encontrou forças para buscar a tão sonhada liberdade após 24 anos de luta pelo divórcio. Seu relato é marcado por momentos de violência, abandono e uma batalha incansável pela liberdade, possível após ter sido atendida em um mutirão da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM). 

Elisandra, conhecida como Sandra, enfrentou um casamento conturbado desde os 19 anos. Aos poucos, a relação se deteriorou, culminando no abandono por parte do marido, que a deixou com três filhos para criar. Apesar da separação de fato, ela continuou carregando o sobrenome do ex-companheiro, o que a fazia sentir como se ainda pertencesse a ele. 

“Eu não aguentava mais estar casada. Eu não aguentava mais, eu queria estar livre, porque a pior coisa que tem é você ir no canto e ouvir ‘ah, você é casada’. Não, eu não sou casada”, desabafa Elisandra sobre sua luta pela emancipação legal. 

A trajetória de Elisandra foi marcada por momentos de extrema dificuldade, incluindo a perda de sua casa em um incêndio e episódios de violência física por parte da nova companheira de seu ex-marido. Mesmo diante de tantos desafios, ela nunca desistiu de buscar justiça e liberdade para si e para seus três filhos. 

Após anos de tentativas frustradas e obstáculos burocráticos, como a falta de recurso para pagar um advogado para fazer o divórcio, Elisandra encontrou apoio na Defensoria Pública, onde foi atendida pela defensora Gabriela Carvalho Falcão, do Polo de Maués. Foi durante uma ação promovida pelo município que ela teve a oportunidade de dar o primeiro passo rumo ao divórcio. 

“A história da Dona Sandra me tocou especificamente porque ela já estava separada de fato há mais de 20 anos e mantinha o nome de casada. Foi um caso que me chamou a atenção porque geralmente a gente não tem mais esse apelo no divórcio, essa possibilidade de você fazer o divórcio para se sentir você novamente”, relata a defensora. 

Agora, após uma longa jornada, Elisandra finalmente vislumbra um recomeço. Ela se prepara para assinar os papéis do divórcio e encerrar de uma vez por todas esse capítulo doloroso de sua vida. “Desde ali, eu vi uma nova vida. A gente diz que parece que para alguém é tão simples. Casou e separou, mas para mim é uma vida, é uma nova vida”, declara, emocionada.

A história de Elisandra Pereira da Rocha é um testemunho de resiliência e coragem, inspirando todos que enfrentam situações similares a nunca desistirem de buscar sua própria felicidade e liberdade.

Texto: Luana Carvalho 
Fotos: Allan Leão/DPE-AM 

Logo dpeam branca
Pular para o conteúdo